Teoria 21 gramas

Publicado: 4 de novembro de 2010 em Ciência

A teoria 21 gramas trata de um estudo científico onde um doutor chamado Duncan MacDougall fez em laboratório algo que tentaria provar a teoria que a alma se desprende do corpo no momento da morte, abaixo vemos como ocorreu essa experiência e quais conclusões o doutor tirou do experimento.

Em 1907,Dr. Duncan MacDougall de Haverhill, Massachusetts, conduziu experimentos para tentar provar que a alma tem uma massa mensurável e, como conseqüência disso, que ela é material.

Ele, então, construiu em seu escritório, uma cama especial em cima de uma balança, muito precisa, para que pudesse mensurar cada perda de peso de seus pacientes.Seu teste foi realizado com 6 pacientes em estado terminal (quatro com tuberculoso, um com diabete e um de causas não especificadas).Ele os observou antes, durante e depois do processo da morte, e mensurou cada perda de peso dos pacientes.Ele teve o cuidado de eliminar cada causa fisiológica para a perda de peso.Os pacientes perdiam peso a uma taxa de 28 gramas por hora (a medida utilizada era a onça, e cada paciente perdia uma onça por hora.Uma onça tem 28 gramas) devido a respiração e a evaporação do suor.Após um período de 3 horas e 40 minutos, o paciente morreu e, coincidentemente, a balança registrou uma perda de 21 gramas no exato momento.A causa da perda não poderia ser devido a respiração e evaporação do suor, pois a taxa de perda de peso por esses fatores já haviam sido determinadas.O paciente também não urinou ou defecou, até porque seus excrementos permaneceriam em cima da cama-balança.Havia ainda uma outra possibilidade para a perda de peso, que seria o esvaziamento completo dos pulmões.MacDougall subiu na balança e inspirou e expirou o mais forte que pôde, e nenhuma modificação considerável na balança foi registrada.Analisando os fatos,como poderiam explicar a perda de peso súbita do paciente? Seria o peso da alma?

MacDougall repetiu os experimentos com 15 cachorros e observou que os resultados davam negativos, ou seja, não havia nenhuma redução do peso no caso dos cachorros morrendo.De acordo com a sua doutrina religiosa, os animais não teriam almas, como os humanos.Então, os resultados estavam mais do que satisfatórios.

Em Março de 1907, os resultados do experimento de MacDougall foi publicado no jornal The New York Times e no jornal de medicina American Medicine.Mary Roach escreveu o seguinte,em sua coluna :

“De acordo com Dr. Augustus P. Clarke, MacDougall falhou por não ter levado em consideração o súbito aumento da temperatura corporal durante a morte, quando o sangue pára de ventilar os canais pulmonares.Clarke disse que o suor e a evaporação pela respiração, causadas pelo aumento da temperatura, deveria contar em ambos os casos, na perda de peso do homem e na ausência da perda nos cachorros (os cachorros se autoventilam ao ofegarem, e não ao transpirarem).MacDougall rebateu, dizendo que sem circulação, o sangue não pode ir até a superfície da pele e então não há ventilação.O debate continou acirrado de Maio até Dezembro.”

E necessário ter uma boa dose de credulidade para concluir que os experimentos de MacDougall comprovam qualquer coisa sobre a perda de peso pela morte, muito menos que a quantificação da massa da alma.Seus estudos não foram consistentes, variando os resultados entre os 6 pacientes :

Paciente 1 – “De repente, coincidindo com a morte (…) o peso decresceu 21 gramas.”

Paciente 2 – “A perda de peso foi de aproximadamente 14 gramas.Meu companheiro verificou e descobriu o que o coração tinha parado.Eu tentei novamente e a perda de peso foi de 32 gramas.”

Paciente 3 – “Meu terceiro caso mostrou 14 gramas de perda coincidindo com a morte, e uma perda de 28 gramas após alguns minutos.”

Paciente 4 – “Nossas escalas infelizmente não estavam ajustadas, e houve alguma interferência de pessoas que não estavam satisfeita com meus estudos.Eu declaro que esse teste não teve valor.”

Paciente 5 – “Esse caso mostrou uma perda de 10,5 gramas no momento da morte.”

Paciente 6 – “Este último teste não foi confiável.Esse paciente morreu aproximadamente 15 minutos depois de ser posto na balança, enquanto eu estava ajustando as medidas.”

MacDougall, admitiu depois, que seus estudos nada comprovavam, e era necessário repetir muitas vezes tais experimentos para se ter certeza de alguma coisa.

e ai, você acredita?

comentários
  1. Charles disse:

    eu lembro de ter lido a respeito dessa experiencia de peso da alma no livro Simbolo Perdido. Muito interessante mesmo..

  2. Karla Hack disse:

    O filme 21 gramas pega esta premissa e faz um travalho bem interessannte…
    Muito bom seu post!

  3. não li ainda, mas depois dessa preciso ler esse livro.

  4. eu acho que essa historia e verdadeira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s